Desigualdade Social...O que nós jovens podemos fazer para acabar com isso?

A desigualdade social acontece quando a distribuição de renda é feita de forma diferente sendo que a maior parte fica nas mãos de poucos. No Brasil a desigualdade social é uma das maiores do mundo. Por esses acontecimentos existem jovens vulneráveis hoje principalmente na classe de baixa renda, pois a exclusão social os torna cada vez mais supérfluos e incapazes de ter uma vida digna. Muitos jovens de baixa renda crescem sem ter estrutura na família devido a uma série de conseqüências causadas pela falta de dinheiro sendo: briga entre pais, discussões diárias, falta de estudo, ambiente familiar precário, educação precária, más instalações, alimentação ruim, entre outros.

A desigualdade social tem causado o crescimento de crianças e jovens sem preparação para a vida e muitos deles não conseguem oportunidades e acabam se tornando marginais ou desocupados, às vezes não porque querem, mas sim por não sobrarem alternativas. Outro fator que agrava essa situação é a violência que cresce a cada dia.

O fato é que, as autoridades são as principais causadoras desse processo de desigualdade que causa exclusão e que gera violência. É preciso que pessoas de alto escalão projetem uma vida mais digna e com oportunidades de conhecimento para pessoas com baixa renda para que possam trabalhar e ter o sustento do lar entre outros.

Exibições: 17613

Responder esta

Respostas a este tópico

Novamente tratar de desigualdade, agora financeira, problema que leva muita gente a loucora.
Temos as duas faces da moeda:
Uma as pessoas ganham aquilo que merecem, por causa da escolaridade, esperiencia no serviço, etc, mas e os politicos que alem de serem sustentados pelo povo ainda tem salarios de valores exorbitantes.
Outra por que algumas pessoas são excluidas da sociedade so por terem se criado em favelas e por que será que algumas pessoas so por terem se criadas em favelas se auto excluem do mundo.
Temos todos que passar por uma especie de lavaem de conciencia, para colocar na cabeça de todos que ninguem e pior por ter se criado na pobreza e na marginalidade e quem for criado assim não pensar isso de si proprio, é muito ruim que as pessoas sejam menospresadas mas pior ainda é quando eu mesmo me menospreso, essa é a ferida mais dificil de cicatrizar.
Todos temos que lutar independentemente se temos mais oportunidades ou chances do que outros a vida é para ser viviva, vivida com batalhas, porque se não fosse assim ela não teria graça.

abrassss
xaw
O melhor jeito na minha opinião Revindicar, pois só unindo as nossas forças(Usando nossa sabedoria) teremos voz pois isso é muito serio pois no seculo em que vevemos isso não pode acontecer, mais infelizmente é o que mais anda acontecendo







Olá Stéfany Saraiva Viana,



Seu tópico sobre desigualdade social e muito interresante. E um pouco complicado falar inclusive desse assunto, vivemos em uma pais que foi a pouco mais de 500 anos invadido pelos Portugueses,aqui no Brasil vivia algumas tribos indígenas,desde dessa época da invasão causou-se a população já existente no território Brasileiro ‘’um tipo de exclusão e acesso livre e publico a sua terra’’.Com o decorrer dos anos e a chegada dos escravos trazidos do continente Africano para ser mão de obra nas fazendas de café e cana de açúcar aqui no Brasil.
Dês dessa época que não e bem distante se pensarmos bem somos um pais jovem ,em fase de desenvolvimento social e econômico.
Dos indígenas e Negros e algumas famílias da Europa se originou o povo Brasileiro, somos a mistura de um povo muito batalhador. Mais somente há exatamente 50 anos o povo negro foi para escola, ate então não tinha acesso a educação, e o povo indígena ate os dias de hoje tem pouco acesso.
A historia das favelas condiz muito com o que você expressa de certa forma no seu texto, com o fim da escravidão no território Brasileiro, os negros precisavam de um lugar seguro e longe do perigo das cidades para viver, ’’perigo causado pelo medo que os brancos possuíam dos negros’’, assim se constituiu um território chamado favela.
Não acredito que falta de estruturação familiar exista somente nos espaços aonde viva as pessoas de baixa renda, nem que marginas e pessoas sem o que fazer nasça aos montes nesses territórios. Acredito sim que o que faz a desigualdade social maior do mundo e a falta de uma educação de qualidade e geração de renda para população.
O governo se projeta com uma estrutura para manter o pobre sempre em uma situação ‘’operaria’’, ele ganha pouco, trabalha muito. E a classe media ganha um bom salário, tem condições de educar seus filhos melhor e assim, o pobre sempre será pobre e o rico estará sempre no seu mesmo lugar.
E possível perceber que a realidade só incomoda a pouquíssimas pessoas, a vida cotidiana faz com que as pessoas se sintam acomodadas de certa forma. E poucos que notaram que a educação publica do Brasil, que em alguns casos formam pessoas não competitivas em alguns casos (analfabetos), prolonga nossas questões de fundo social e político da luta contra a exclusão social no território brasileiro.

Forte abraço juliana

Realmente a melhor coisa a se fazer é REIVINDICARMOS, pois é muito injusto expressiva parcela da população estarem vivendo em condiçoões precárias enquanto uma minoria desfruta da riqueza e vivem em condições satisfatórias.........Devemos lutar para que eo Brasil não sofra mais esse problema!!!!!

Obs.:Muito obrigado a todos por estarem participando...Um forte abraço....Valeu!

Responder à discussão

RSS

Este deve ser um espaço de interação e troca de experiências entre os participantes da Rede de Jovens Comunicadores do Semi-árido Mineiro.

© 2014   Criado por Oficina de Imagens.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço