O Espaço Cultural da cidade de Franciscópolis foi inaugurado no mês de Outubro de 2015 e, desde então, vem realizando atividades que promovem a cultura, a arte e a literatura, procurando envolver a participação de toda a sociedade franciscopolitana, urbana e rural.

Uma das propostas permanentes de trabalho é o incentivo à música. Neltinha Oliveira dos Santos, funcionária pública do Departamento de Cultura, afirma que “a realização contínua dessas atividades atendem demandas de um plano de trabalho, mas, acima de tudo, geram profundas transformações individuais e sociais, oriundas de amplas reflexões do que é a cultura”. Afirma ainda, “acreditamos que por meio da música seja possível motivar a autoestima das pessoas, desenvolver outras habilidades de caráter emocional e sentimental, impulsionar transformações políticas, criar coletivos musicais, estabelecer novas relações surgidas a partir da música e etc., além de aproximar as pessoas das manifestações culturais locais, por exemplo, cantigas e danças.

Atualmente o Espaço Cultural atende quatro turmas com aprendizes de violão, totalizando trinta e cinco participantes. Existe um grupo especial para pessoas idosas e os conhecimentos musicais são inseridos, principalmente, dentro da cultura musical regional e local, ou seja, promove-se estudos elaborados a partir das cantigas tradicionais e da música caipira.

Outro trabalho desenvolvido é a retomada da fanfarra municipal que envolve um grupo de aproximadamente quarenta adolescentes e jovens.

O educador responsável pelo processo de ensino aprendizagem no Espaço Cultural é Samuel Ferreira dos, que ministra as oficinas nas terças, quintas e sábados.

No dia 14 de Agosto de 2016, o Espaço Cultural realizou um encontro entre músicos, que contou com a presença de Arnow Lopes. Ele é natural de Malacacheta, começou a mexer com música por influência de amigos que, posteriormente, formariam a primeira de muitas bandas que faria parte. Atuou como músico em movimentos eclesiais e também profissionalmente em grupos seculares. Obteve o título de licenciado em Música e atuou como professor em escolas, igrejas e projetos sociais. Hoje é soldado músico na Bombeiro Instrumental Orquestra Show do Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais, tocando guitarra e levando prevenção através da música!

“O bate papo foi um momento muito importante, uma etapa fundamental nesta linha de trabalho com a música. Possibilitar essa troca de experiências com outras pessoas relacionadas com o universo musical, representou um grande avanço, pois colaborou com outras discussões e pontos de vista sobre a música”, afirma Neltinha.

Além de conhecerem um pouco da trajetória de vida do músico Arnow, os estudantes compartilharam suas experiências e tiraram algumas dúvidas.

Neltim José de Oliveira, 56 anos, aprendiz de violão, disse que “gostou muito do encontro” e ainda afirmou que “a oportunidade de ouvir o Arnow me incentivou insistir ainda mais em aprender e superar as dificuldades que possuo com as novas batidas”.

Um dos grandes aprendizados após o bate papo foi o sentimento de amar a música, de valorizar o que sabe, de continuar aprendendo e superar as dificuldades.

Confira algumas fotos do evento:

Exibições: 49

Responder esta

Este deve ser um espaço de interação e troca de experiências entre os participantes da Rede de Jovens Comunicadores do Semi-árido Mineiro.

© 2017   Criado por Oficina de Imagens.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço